Estamos em tudo e carregamos um pouco de todos. Somos múltiplas, de vários tipos e sorrisos. Raciocinamos pelo instinto e este é o nosso poder.

Somos várias faces:  anjas e demônias; fortes e frágeis; santas e profanas; meninas e mulheres; fins e recomeços; âncoras e asas; mocinhas e vilãs; princesas e bruxas; luz e escuridão; somos tantas que não comportamos definições e vivemos para extrapolar todas elas.

Na nossa busca intermitente, nos permitimos reinventar muitas vezes. Seja na cor do cabelo, no esmalte das unhas, no jeito de vestir ou nos nossos desejos mais profundos. Somos ilimitadas e, por isso, brilhamos e fazemos brilhar. Geramos vidas, no ventre, e na nossa forma de amar vorazmente.

Estamos em casa, nas ruas, no fogão e no mundo dos negócios. Empoderadas e empoderando. Sim, nós podemos, somos todas uma só voz, ainda que muitas vontades e lutas. Temos muito o que dizer, até nos nossos silêncios ensurdecedores. Ocupamos os menores espaços e rompemos grandes barreiras. Fazemos pontes e abrimos caminhos porque, tempestade que somos, não podemos nos conter.

Estaremos sempre onde quisermos estar e nos encontraremos, todas nós, em um mesmo lugar comum: na arte de ser mulher e fazer o mundo acontecer.

Um comentário sobre “A arte de ser mulher

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s