Plena do que pode ser

150718-Plena do que pode ser

Aos poucos, meio que sem querer, você vai deixando de me fazer falta… de um jeito meio estranho e desatento, você vai indo embora um pouquinho a cada amanhecer e eu vou me acostumando com a ausência. Do seu cheiro, do seu corpo, do seu sorriso, das suas palavras e dos nossos vícios. O tempo vai passando e os meses agora parecem anos…

Continuar lendo “Plena do que pode ser”