Quase verdes

290718-Quase verdes

Não quero estar em nenhum outro lugar além deste, ao seu lado, desfrutando o tempo em uma entrega absoluta, sem considerar a iminente finitude de nós dois. Porque eu vibro, por dentro e por fora a cada toque. E, quanto mais eu vivo, mais eu fico viva. Na simplicidade do acaso, sem querer, eu quero você, por inteiro, em cada um dos seus detalhes e nos seus olhos quase verdes.

Continuar lendo “Quase verdes”

22 de julho

220718-22 de julho

Tem dias que a gente se encolhe, se retrai, se contrai e se apequena para caber na saudade de um tempo que não passou e já ficou pra trás. A gente se desprende do chão e navega sorrateiro no cair da noite, por entre alegrias grandes e felicidades instantâneas, prazeres imensos e pequenas delicadezas e se perde nas memórias de uma vida que não vive mais. Continuar lendo “22 de julho”