Vem! Vem sonhar comigo mais um sonho louco. Vem que eu te sirvo mais uma dose, trocamos um dedo de prosa e eu te ofereço um corpo para amar. Vem que eu deito os ponteiros pra gente brincar de infinito, provar os cinco sentidos e depois recomeçar. Vem que eu te faço meu menino, meu destino e prometo ser o que você quiser.

Vem! Vem que eu viro festa, beijo a testa e não te deixo cansar. Vem ser o vento em minhas asas, o ar nos meus pulmões e o calor do meu corpo. Vem que eu abro espaço em minha vida, esqueço seus pecados e dou um jeito de você ficar.

Vem! Vem viver comigo isso que pulsa, lateja e a gente deseja. Vem que eu serei seu riso, seu segredo e sua cura. Vem assim, sem pressa, sem avisar, mas venha pra ficar. Venha que eu invento razões pra recomeçar.

Vem! Vem contar estrelas até o sol raiar. Vem ser o que te cabe, vem e toma a sua parte. Vem e me reparte, tira minha razão e me encha de você. Vem de mansinho e sorrateiro, numa manhã de agosto ou numa dessas tardes frias de junho. Vem que eu deixo a porta aberta, coloco brincos de princesa e te levo até quase o céu.

Vem! Vem pelo ar, pela terra ou pelo mar. Vem de avião, carro, foguete, bicicleta ou a pé. Vem através do tempo, a contragosto do destino, à revelia das interdições e superando nossos medos. Vem como enchente, levando tudo pela frente. Vem que eu te sempre te espero. Vem que a que a gente foi feito pra se amar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s