O amor não acaba. Nunca. Nem depois do fim. O amor se reinventa, se redescobre, se transforma, se transmuta, se refunda, se reconstrói, se reergue. O amor evolui e vai pra frente, mesmo sem sair de mim.

O amor não cessa. Nunca. Como um rio intermitente, que interrompido, volta a fluir e deságua em ti. O amor não esmorece, não enfraquece, não se cura, não se explica, não se contesta, mesmo com todas as contradições.

O amor não finda. Nunca. O amor se eterniza naquilo que me tornei e no que fui capaz. O amor se aprofunda, se modifica, se incorpora ao outro, me mistura a você. O amor é o avesso do adiante, o contrassenso, o desmedido, o infinito definitivo.

O amor não acaba. Nunca. É o seu ser, intrínseco em mim.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s