No meio dessa confusão toda, eu, do alto da autoridade que não tenho e nem preciso, faço saber ao senhores e senhoras, as senhoras que se tornam senhores ou os senhores que se tornam senhoras, que fica proibido proibir qualquer amor neste país.

Sob pena de uma cusparada dada bem no meio da fuça, de quem se atrever, com sua falta de amor, por um segundo que seja, desamar os amantes. Sejam eles: um senhor e uma senhora, uma senhora e uma senhora, um senhor e um senhor, um senhor e seus dezoito senhores, uma senhora e seus cinco senhores, o padeiro e o atendente do balcão, a moça do salão e sua cliente…

Fica desobrigado o homem hétero de ser macho e permitido que ele tenha vergonha de seu gênero e se recuse a ser babaca. Fica igualmente desproibido que ele entenda seu papel de agressor e peça desculpas a toda mulher e travestis nesse mundo por elas terem que sentir medo ao andarem nas ruas e ouvir passos.

Fica livre o amor, a compaixão. Fica proibido o ódio e a repressão. Sob pena de uma cusparada bem no meio da fuça de quem quer que seja.

2 comentários sobre “Decreto 01/2016

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s