O que faríamos se o sonho virasse realidade? O que haveria depois do fim de tanta espera? O que faríamos depois de saciar a sede, matar a fome, dizer todas as palavras, fazer todos os brindes e dividirmos o mesmo espaço? O que teria depois do infinito, além das estrelas, entre nós dois?

Iríamos além da química, da conexão? Qual seria a nossa profundidade? Até onde chegaríamos? O horizonte seria o limite? Romperíamos fronteiras? Gastaríamos energia? Conseguiríamos passar por entre os dias, suportar a rotina e seduzir-se pelos primeiros sinais de velhice? Como seria todo resto? Do que seríamos feitos?

Como seria se desse amor tecido de fiapos de esperança e acostumado com solidões se fizesse concretude e possibilidade? Qual seria o impacto? Quais seriam os efeitos?  Suportaríamos? Nos bastaríamos? Transbordaríamos? O que faríamos diante da completude? Qual seria o próximo passo?

Como seria eu se pudesse reviver você? Como seria você se eu entrasse, ficasse e penetrasse na sua vida, fazendo dela minha e colocando tudo a perder? Danos? Ganhos? Quais seriam as respostas? Quais seriam as desculpas? De quem seria a culpa? O que faríamos para sobreviver?

Como seria se tudo voltasse e começasse a ser, dali, no ponto exato onde tudo parou? Se deixássemos fluir? O que seríamos a partir daí? O que seria de nós, se nos deixássemos ser? Se esse sonho louco pudesse acontecer? Vem, me acorda pra viver!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s