O que eu sinto fica, cada vez mais. Ali, entre os meus ossos e abismos, nos escuros e nos ocos. Nos meus urros, em minha pele, sob as unhas, atrás dos sorrisos  e das desculpas, está você, delineando o melhor de mim.

Aqui encontro seu sorriso, seu olhar, suas impressões no meu corpo e seu cheiro na minha alma. Você se faz presente nos meus vãos, nos rastros dos meus gestos, na essência dos meus medos, no vazio do meu coração.

No meu desejo, na minha covardia, na minha dor, na ânsia e na angústia de não ter. Na minha grandeza e na minha mediocridade. Em tudo está você, que fica para sempre e cada vez mais incrustrado em mim.

Entre todas as coisas, correndo pelos meus labirintos, perdido nos profundos de mim e entre os planos dentro da gaveta. Entre os rancores e as tristezas, na cicatriz do amor desperdiçado, no andar torto e no sonho atrofiado. Você não passa e eu fico à margem de mim.

Impregnado na memória, no amargo da língua, na esperança perdida, nos cabelos que aos poucos ganham as cores do tempo e nos invernos que me gelam por dentro. Na linha do horizonte, nada passa e toda a saudade fica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s